O suicídio começa por dentro.
Eu decidi que não vou pedir para que você leia isso, nem para que se importe com o que vou dizer. Cansei de sempre ditar as regras e você descumpri-las, então, faça o que você tiver vontade de fazer. Quer me ligar? Você sabe meu número. Quer vir me ver? Minha porta sempre estará aberta, você sabe disso. Mesmo que a minha vontade seja de fechá-la e trancá-la a sete chaves, só para te impedir de entrar e sair quando bem tiveres vontade, sei que lá no fundo eu sou incapaz de te pôr pra fora da minha vida. Mas também decidi que não vou te forçar a me ter na sua, porque sei que te prender é o primeiro passo para te perder. Então, amor, te deixo livre pra partir… Só antes queria que você soubesse - veja só, não estou pedindo nada, nem mandando - da enorme falta que você me faz. É isso mesmo que você leu, acabo de admitir o impossível: sinto tua falta. Antes eu ainda me prestava a negar isso, mas se tornou tão óbvio que já não serve de nada. Parte de mim ainda tinha a esperança de que fosse apenas orgulho ferido, mas… Chegou a hora de falar a verdade para mim mesma. Eu me apaixonei por você, da forma mais estúpida e autodestrutiva que poderia tê-lo feito. Acho que você deve me entender, afinal, estava tão assustado quanto eu por perceber no que todas as nossas brigas estavam se transformando, por reparar nas palavras doces que começavam a surgir, na vontade que insistia em estar ali a todo segundo. Então, você teve que tomar providências rápidas, não é, meu amor? Você fugiu. Duas palavras tão simples nunca vão explicar o súbito vazio dentro de mim por ver-te indo embora. Foi tão inesperado, tão rápido. Uma hora estavas aqui, e no minuto seguinte tinhas ido. Me explica isso, por favor. Porque agora só sobrou eu e uma xícara de Nescau vazia, só sobrou eu ao lado do telefone, esperando por uma ligação que nunca vai vir. Aguardando por uma explicação que, talvez, eu nem mereça. Fui eu que entendi tudo errado, amor? Eu que precipitei e vi sinais onde a estrada era escura? Eu não entendo, me perdoa. Você se foi, aceito isso, mas não compreendo. Tava tudo tão certo, tão perfeito. Você não consegue suportar a ideia de que, pela primeira vez na vida, você estava fazendo algo direito, não é? Que merda, você não presta. E eu, ainda assim, sinto a tua falta. E estou escrevendo uma carta sem remetentes para que você se toque de que é para você e volte pra mim. Porque meu travesseiro ainda tem teu cheiro, e meus blusões não são quentes o suficiente. Porque eu não consigo dormir durante a noite, me alimentar direito e nem escrever. Lembra daquela tua única frase que me marcou para sempre? Às vezes o amor machuca, outras ele destrói. Tão sério, com teus olhos inflados de desejo, me sussurras isso baixinho. Então, meu anjo… Eu te amei. Você me destruiu.
Depois de tanta decepção você começa a ver seu coração esfriando e sabe que não pode fazer nada quanto a isso. Começa a ver a vida com outros olhos, uma visão realista e talvez meio pessimista, e tudo isso porque você só queria ter um amor que te completasse, mas sempre que chega perto de ter um, acaba em sofrimento. Então como de costume, você desiste e finge que não sente nada.
—  Carol Alves, promisse. (via promisse)
Vão se passar 5, 10, 50 anos. Então alguém vai falar o nome dele. E você ainda vai saber quem é. Suas manias. Dos risos. Mesmo que seja passado, você sempre vai sentir falta dele.
—  Remontado.    (via atraidor)
Como aprender viver sem voce? Como simplesmente da noite pro dia esquecer aquilo que por muito tempo foi tudo pra voce. Como esquecer aquela voz de sono, aquele sorriso encantador, aquele olhar sedutor e principalmente como esquecer aquela noite, aquela noite que nos entregamos, aquela noite que a gente se amou ? Me diz como esquecer a pessoa mais importante da sua vida da noite pro dia .
—  (via d-e-l-u-sive)
Você sorria diferente, e era isso que me encantava.
—  Dear Summer (via desembarcou)
Dói né? Você quer gritar e não pode. Você querer uma pessoa perto de você e não ter. Você quer chorar, mas segura. Você quer morrer, mas não se mata. Você quer sumir, mas não some.
—  Desconhecido.  (via futuro-heroi)
Eu te odeio da forma mais amorosa possível. Eu te xingo da forma mais elogiosa possível. Eu te bato da forma mais carinhosa possível. Eu te amo, eu te pertenço, eu te quero, e isso nada, nem ninguém irá mudar.
—  Marisa Vieira.  (via romancites)
Eu sou apenas uma alma caminhando nesse vasto mundo, magoado demais para confiar e machucado demais para cicatrizar.
—  O Mundo Cinzento. 
Relatos de um inocente:

Eu só estava errado,
na hora errada,
no lugar errado,
amando a pessoa errada.

Thiara Macedo (sdpm)

Cuide bem do que é seu, tem muita gente querendo tirar isso de você.
—  Julio Venori.    
Minha boca não disse nenhuma palavra, mas os meus olhos disseram tantas.
—  Querido John 
É normal você ouvir ou dizer: “ele é meu ponto fraco” quando se trata de alguma paixão ou um certo encantamento que se tem por alguém. Mas, ao contrário de muitos, o “meu ele” é o meu ponto forte. O mais forte de todos, eu diria. É por ele que eu acordo todas as manhãs com uma vontade de acertar, de ser melhor, de ser mais. Mais paciente, mais confiante, mais sorridente, mais leve… E quando nem eu mesma acredito em mim, é ele quem me coloca pra cima. Me mostra as minhas qualidades, que apesar de poucas, foram o bastante para Deus me presentear com alguém tão maravilhoso feito ele. Ele me faz acreditar em mim. Nos meus sonhos mais bobos e infantis. E mesmo quando eu não me acho bastante para enfrentar qualquer obstáculo, ele diz que vai estar comigo. Do meu lado. E me torna capaz, outra vez. Tem coisa mais bonita que essa? Que ter alguém que acredita em você, que confia em você, que te torna capaz de tudo, só por estar contigo? Estando ali, bem perto ou do outro lado do mundo. Que ter alguém que não te deixa cair? E, que se você tropeçar um pouquinho, te coloca nos eixos? E te refaz? E te conserta? Tem coisa mais bonita que essa? Se tem ou não, eu não sei. Só sei que ele, o meu amor, é o que há de mais bonito (e forte) em mim. E como eu costumo dizer: somos melhores quando estamos juntos; porque somos dois, não deixando de ser um.
—  Plenitude.  
Deixa esse medo pra lá. Não é porque uma pessoa não soube te fazer feliz que você tem que fechar as portas para todas.
—  Prestigiador. 
Ainda não inventaram uma saudade mais bonita que a nossa.
—  Eu me chamo Antônio.   
P